Você está aqui Mundo Educação Química Química Orgânica Compostos Orgânicos Gás Sulfídrico
Gás Sulfídrico
O Rio Tietê exala gás Sulfídrico.

A decomposição de material orgânico provocada por ação bacteriana dá origem a um gás com cheiro de ovo podre: o gás Sulfídrico (H2S), também chamado de Sulfeto de Hidrogênio. Os efeitos desse gás em nosso organismo são perigosos, ele afeta as mucosas respiratória e ocular provocando fortes irritações e compromete a saúde do indivíduo que tem contato com o gás. O gás sulfídrico só é formado na ausência de oxigênio, e pode ser encontrado em rios poluídos, estação de tratamento de esgoto, é resultante de processos de biodegradação.

Um teste bem prático pode ser aplicado com o intuito de detectar os níveis de gás Sulfídrico em um determinado ambiente poluído. A Ong Consciec Ambiental formulou um Kit composto por papel filtro e solução aquosa de acetato de chumbo. O teste é bem simples: é só mergulhar o papel filtro na solução de acetato de chumbo, de forma que fique bem umedecido. Expor este papel nas proximidades da região a ser analisada: se o papel tiver mudado da cor branca para uma cor escura (preta), pode-se dizer que o ambiente analisado está poluído por gás Sulfídrico.

Esse mesmo teste foi aplicado no Rio Tietê em São Paulo, e em apenas uma noite foi comprovado o alto teor de gás Sulfídrico, devido a coloração do papel ter passado de branca para preta, ou seja, o Rio Tietê prolifera gás Sulfídrico em grande quantidade.

A reação química presente no teste é a seguinte:

Pb (H3CCOO)2 (aq) + H2S (g) → PbS + 2 H3CCOOH (aq)

Observe a formação de Sulfeto de Chumbo na reação, a formação desse sal insolúvel é responsável pela mudança de cor no papel.

O gás Sulfídrico é útil nos laboratórios de química, é usado principalmente para identificar vários íons metálicos, como o chumbo (Pb2+), por exemplo.
 

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

Gás Sulfídrico








0 comentários

Faça seu Login