Entalpia de Solução

Entalpia de Solução
Quando misturamos o sal na água há a quebra de seus retículos (com absorção de energia) e interação com a água (com liberação de energia)

Uma solução química pode ser definida como uma mistura homogênea. Essa mistura pode ser entre um sólido e um líquido (sal e água ), entre líquidos (álcool e água), entre sólidos (ligas metálicas), entre gases (ar) e entre um gás e um líquido (refrigerante). Porém, no caso do estudo que vamos realizar agora, iremos considerar somente soluções formadas por um sólido dissolvido num líquido.

Quando fazemos esse tipo de mistura pode acontecer em alguns casos de a temperatura do sistema aumentar ou diminuir. Por exemplo, se misturarmos hidróxido de sódio (NaOH) em água, a temperatura da solução irá diminuir (esfriar). No entanto, se o nosso soluto for o nitrato de sódio (NaNO3), a solução irá esquentar.

Isso acontece porque a dissolução de um sólido num líquido ocorre em duas etapas:

1ª etapa: Quebra do retículo cristalino:

As moléculas do sólido se atraem eletrostaticamente formando aglomerados iônicos bem organizados, com formas geométricas definidas, denominados retículos cristalinos. Abaixo, temos o retículo cristalino do sal (NaCl):

Retículo cristalino do sal

 Assim, ao ser adicionado num líquido para formar a solução, esse retículo é rompido. Para que isso ocorra é necessário receber certa quantidade de energia, que é chamada de Energia ou Entalpia Reticular (?Hret). Nesse caso, a entalpia ou energia global do sistema será sempre positiva, já que a entalpia final é maior que a inicial (?H = Hfinal – Hinicial) e a temperatura do sistema diminui.

Conceito de entalpia reticular

2ª etapa: Interação entre partículas do soluto e do solvente:

Se fosse apenas pela etapa anterior, a temperatura das dissoluções sempre deveria diminuir. Entretanto, depois que as partículas do sólido são separadas, ocorre a sua interação com as moléculas do solvente. Quando o solvente é a água, dizemos que ocorre uma hidratação em que o polo positivo da água (H+) interage com os íons de carga negativa do soluto, enquanto que o polo negativo da água (OH-) interage com os íons positivos do soluto.

Para que essa interação ocorra é necessário liberar certa quantidade de energia, que é chamada de Energia ou Entalpia de Hidratação (?Hhid). Visto que se perde calor, a temperatura do sistema aumenta e a entalpia é sempre negativa.

Conceito de entalpia de hidratação

O que vai determinar, então, se a temperatura do sistema irá diminuir ou aumentar será a somatória das entalpias reticular e de hidratação:

A entalpia de dissolução é a somatória das entalpias reticular e de hidratação

Portanto, temos uma dissolução endotérmica (com absorção de calor e com diminuição da temperatura) se a quantidade de energia absorvida (entalpia reticular) for maior que a energia liberada (entalpia de hidratação).

No caso de ocorrer o contrário, a energia absorvida for menor que a energia liberada, teremos uma dissolução exotérmica, com o aumento da temperatura.

As dissoluções endotérmicas precisam absorver mais energia, por isso, o aumento da temperatura facilita a dissolução do soluto. Já nas dissoluções exotérmicas, a diminuição da temperatura facilita a dissolução.

Gráficos de dissolução endotérmica e exotérmica em relação à temperatura

Quanto maior for o valor da entalpia, maior será a influência que a temperatura exercerá na solubilidade do soluto.

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

Entalpia de Solução








0 comentários

Faça seu Login