Eletrólise
Eletrólise em meio aquoso

Uma pilha é um sistema eletroquímico espontâneo que gera energia elétrica a partir de energia química.

A eletrólise, porém, é exatamente o contrário da pilha, pois se trata de um processo não espontâneo que converte a energia elétrica em energia química.

Processo de transformação de energia elétrica em energia química e vice-versa

A eletrólise é muito utilizada na indústria, pois por meio dela é possível isolar algumas substâncias fundamentais para muitos processos de produção, como o alumínio, o cloro, o hidróxido de sódio, etc. Além disso, também é um processo que purifica e protege (revestimento) vários metais.

A eletrólise se dá apenas com fornecimento de energia por meio de um gerador, como uma pilha, por exemplo. Para entender como ela acontece, observe o esquema a seguir:

A eletrólise ocorre em uma cuba eletrolítica como essa, que é impulsionada por um gerador.

O gerador “puxa” os elétrons do polo positivo (ânodo) da cuba eletrolítica e os transfere para o polo negativo (cátodo). Isso é mostrado pelas semirreações:

1ª Semirreação: o gerador atrai os ânions A- para o polo positivo e os força a perder elétrons:

A-   A0 + elétron

2ª Semirreação: o gerador faz com que os cátions C+ recebam os elétrons:

C+ + elétron   C0

Existem dois tipos principais de eletrólise: a eletrólise ígnea e a eletrólise aquosa. Entenda a diferença entre elas a seguir:

  • Eletrólise Ígnea: ocorre quando a passagem de corrente elétrica se dá em uma substância iônica liquefeita, isto é, fundida. Daí a origem do nome “ígnea”, uma palavra que vem do latim, ígneus, que significa inflamado, ardente.

Esse tipo de reação é muito utilizado na indústria, principalmente para a produção de metais. Veja o exemplo de eletrólise do NaCl (cloreto de sódio – sal de cozinha), com produção do sódio metálico e do gás cloro:

Semirreação no cátodo: Na+ + e- → Na  . (2)
Semirreação no ânodo: 2 Cl- → Cl2 + 2e-____
Reação global: 2 Na+ + 2 Cl- → 2 Na + Cl2

  • Eletrólise Aquosa: nesse caso, fazem parte os íons da substância dissolvida (soluto) e da água. Na eletrólise do cloreto de sódio em meio aquoso são produzidos a soda cáustica (NaOH), o gás hidrogênio (H2) e o gás cloro (Cl2). Note como se dá:

Dissociação do NaCl: 2 NaCl- → 2 Na+ + 2 Cl-
Autoionização da água: 2 H2O → 2 H+ + 2 OH-
Semirreação no cátodo: 2 H+  + 2e- → H2
Semirreação no ânodo: 2 Cl- → Cl2 + 2e-____________________
Reação global: 2 NaCl- + 2 H2O → 2 Na++ 2 OH- + H2 + Cl2
                                                                     
                                                                  Solução    cátodo   ânodo

Observe que foram formados dois cátions (Na+ e H+) e dois ânions (Cl- e OH-). Porém, apenas um cátion (H+) e um ânion (Cl-) sofreram as descargas do eletrodo, os outros íons foram apenas espectadores nessa eletrólise.

Isso ocorre em todas as eletrólises em meio aquoso: apenas um dos cátions e um dos ânions são participantes. Para determinarmos quais serão os participantes e quais serão os espectadores, existe uma ordem de facilidade de descarga, conforme mostrado na lista abaixo:

Lista de facilidade de descarga dos íons em reações de eletrólise.

Desse modo, consultando a lista, vemos que o cátion H+ tem mais facilidade de descarga que o Na+ que é um metal alcalino. E, com respeito aos ânions, o Cl- é um ânion não oxigenado e mais reativo que OH-.

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

Eletrólise








9 comentários

Faça seu Login

  • terça-feira | 03/06/2014 | ademir claus
    Usuário

    Só corrigindo , ânodo é negativo e cátodo positivo ;)

  • segunda-feira | 09/06/2014 | Jennifer Rocha Vargas ...
    1 0

    Na verdade, o texto está correto. Talvez você esteja confundindo ânodo com ânion e cátodo com cátion. No estudo da eletrólise, ânodo é o polo positivo do gerador, de onde saem os elétrons e, portanto, é onde os ânions (espécies de carga negativa) se descarregam, isto é, sofrem oxidação. Já o cátodo é o polo negativo onde ocorre a redução. É ao cátodo que chegam os elétrons e, portanto, é onde os cátions (espécies carregadas positivamente) se descarregam.

  • terça-feira | 14/05/2013 | tarcisio
    Usuário

    muito legal

  • domingo | 16/12/2012 | Everton
    Usuário

    Muito Bom