Você está aqui Mundo Educação Química Química Inorgânica Classificação dos ácidos

Classificação dos ácidos

Classificação dos ácidos
É importante classificar os reagentes ácidos usados em laboratórios químicos, entre outros fatores, por questão de segurança e para manuseá-los melhor

Podemos classificar os ácidos seguindo quatro critérios diferentes. Vejamos cada um deles:

1.      Quanto à presença de oxigênios na molécula:

1.1. Hidrácidos: aqueles ácidos que não possuem oxigênio na fórmula do composto anidro. Exemplos: HCl, HCN,  HF, etc.

1.2. Oxiácidos: aqueles que possuem oxigênio em suas moléculas. Exemplos: H2SO4, HClO4, HNO3, etc.

2.      Quanto ao número de hidrogênios ionizáveis:

Hidrogênio ionizável é aquele que está ligado a um átomo da molécula com eletronegatividade significativamente maior que a sua, formando, assim, um polo positivo e um negativo dentro da molécula. Ao serem adicionados na água, sofrerão força eletrostática pelos respectivos polos negativos e positivos da água, sendo, então, separados por ela. Com isso, há a formação de cátions H+, ou seja, houve a ionização de hidrogênios.

2.1.Monoácido: apresenta apenas um hidrogênio ionizável;
2.2.Diácido: apresenta dois hidrogênios ionizáveis;
2.3.Triácido: apresenta três hidrogênios ionizáveis;
2.4.Tetrácido: apresenta quatro hidrogênios ionizáveis;

É importante ressaltar que nos hidrácidos todos os hidrogênios são ionizáveis, já nos oxiácidos, apenas aqueles que estão ligados a átomos de oxigênio é que serão ionizáveis, por exemplo:

Hidrácido: H─S─H

                   2 hidrogênios na molécula

                   2 hidrogênios ionizáveis

Oxiácido:            O
                             ↑
                H─O─P─O─H
                            │

                            H

3 hidrogênios na molécula

2 hidrogênios ionizáveis, pois um dos hidrogênios está ligado diretamente ao fósforo e não ao oxigênio. 

Outro aspecto importante e que muitas vezes é motivo de dúvidas, é o fato de alguns acharem que quanto mais hidrogênios ionizáveis, mais o ácido será forte, porém isso não é verdade. Por exemplo, o ácido clorídrico é um ácido que forma com a água um ácido forte e ele possui apenas um hidrogênio ionizável. Já o ácido bórico forma com a água um ácido fraco e ele possui três hidrogênios ionizáveis. Com base nesses exemplos, podemos concluir duas coisas:

(1)   A força de um ácido não é medida pelo número de hidrogênios ionizáveis;

(2)   Visto que olhamos se eles formam um ácido forte ou fraco na água, é necessário saber a porcentagem de hidrogênios que de fato sofrem ionização n água em cada caso. Isso é feito segundo o próximo tópico:

3.      Quanto ao grau de ionização (α):

Fórmula do grau de ionização

Comparando os graus de ionização temos:

3.1.Ácidos fortes: aqueles que possuem um grau de ionização igual ou maior que 50%. Exemplos a 18°C:  HCl (α = 92,5%), H2SO4 (α = 61%);

3.2.Ácidos moderados ou semifortes: seu grau de ionização é maior que 5% e menor que 50%. Exemplos a 18°C: HF (α = 8,5%), H3PO4(α = 27%);

3.3.Ácidos fracos: possui grau de ionização igual ou menor que 5%. Exemplos a 18°C: HCN (α = 0,008%), H2CO3 (α = 0,18%).

4.      Quanto à volatilidade:

Volatilidade é a capacidade das substâncias passarem do estado líquido para o gasoso em temperatura ambiente. Desse modo, para classificar os ácidos quanto à volatilidade é preciso considerar os pontos de ebulição dos ácidos:

4.1.Ácidos fixos: possuem pontos de ebulição acima de 100°C e mudam de estado muito lentamente em temperatura ambiente. Exemplos: H2SO4(aq) (PE=340°C), H3PO4(aq) (PE=213°C).  

        4.2.Ácidos Voláteis: possuem pontos de ebulição abaixo de 100°C e em temperatura ambiente passam facilmente para o estado de vapor. Exemplos: HCl(aq) (PE=-85°C), H2S(aq) (PE=- 59,6°C).

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

Classificação dos ácidos








0 comentários

Faça seu Login