Você está aqui Mundo Educação Literatura Barroco
Barroco
A ceia em Emaús (1600-1601), de Caravaggio, retrata o momento em que Jesus se apresenta a seus discípulos, após a Ressurreição.

Durante o Renascimento o homem cresceu bastante, adquiriu autoconfiança, se tornou senhor da terra, mares, ciência e arte; libertou-se aos poucos da fé medieval.
Essa libertação foi marcada principalmente pela Reforma Protestante que atingiu diretamente a igreja.
A Companhia de Jesus foi fundada para combater o Protestantismo.
Durante esse momento de dualismo e contradição surgiu o Barroco que expressava artisticamente todo o período.
O espírito contraditório da época que se dividiu entre as influências do Renascimento e da religiosidade foi registrado pela arte barroca.

Contexto histórico

O Barroco corresponde à segunda etapa da Era Clássica, iniciou-se no fim do século XVI, teve seu ápice no século XVII, e se prolongou até o início do século XVIII. O movimento surgiu como uma forma de reagir às tendências humanistas, tentando reencontrar a tradição cristã.
Vivia-se a revolução comercial, a política econômica era o mercantilismo. A burguesia detinha o poder econômico. O Estado absolutista se consolidava, esse sistema era voltado para atender às necessidades da burguesia.
O século XVII foi marcado pelos reflexos das crises religiosas, essas ocorreram no século anterior, dentre as quais se destacam a Reforma Protestante e a Contra-Reforma.

Características da nova estética:

- Culto do contraste: o Barroco procurava aproximar os opostos como carne/espírito, pecado/perdão, céu/terra etc.
- Conflito entre o “eu” e o “mundo”: o artista encontra-se dividido entre a fé e a razão.
- Pessimismo: o pessimismo marca muitos textos e manifestações artísticas do Barroco.
- Fusionismo: fusão das visões medieval e renascentista.
- Feísmo: a miséria da condição humana é explorada.

A linguagem barroca:

- Emprego constante de figuras de linguagem;
- Uso de uma linguagem requintada;
- Exploração de temas religiosos;
-Consciência de que a vida é passageira: ao mesmo tempo em que o homem ao pensar na efemeridade da vida busca a salvação espiritual ele tem desejo de gozar dessa antes que acabe;
- Cultismo: exploração dos efeitos sensoriais.
- Jogo de idéias: formado por sutilezas do raciocínio e do pensamento lógico.

Na estética barroca, observam-se duas tendências: o cultismo e o conceptismo.

- O cultismo se refere à exploração de elementos sensoriais, baseadas em figuras de linguagem.
- O conceptismo se caracteriza pelo uso de conceitos, linguagem marcada pelo jogo de idéias e pelo raciocínio lógico.
O cultismo predomina na poesia e o conceptismo na prosa.

Exemplo de poesia barroca:

Buscando a Cristo

A vós correndo vou, braços sagrados,
Nessa cruz sacrossanta descobertos
Que, para receber-me, estais abertos,
E, por não castigar-me, estais cravados.

A vós, divinos olhos, eclipsados
De tanto sangue e lágrimas abertos,
Pois, para perdoar-me, estais despertos,
E, por não condenar-me, estais fechados.

A vós, pregados pés, por não deixar-me,
A vós, sangue vertido, para ungir-me,
A vós, cabeça baixa, p'ra chamar-me

A vós, lado patente, quero unir-me,
A vós, cravos preciosos, quero atar-me,
Para ficar unido, atado e firme.

(Gregório de Matos. In: Antonio Candido e J. A. Castelo. Presença da literatura brasileira – Das origens ao Romantismo. São Paulo: Difel, 1968. p. 73.)

Os versos demonstram devoção a Cristo cruscificado.

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

Barroco








38 comentários

Faça seu Login

  • segunda-feira | 20/10/2014 | stephanie
    Usuário

    ameeei me ajudou muito

  • quarta-feira | 10/09/2014 | Débora
    Usuário

    gostei.Foi legal aprender mais sobre isso

  • segunda-feira | 08/09/2014 | Gabriel
    Usuário

    Muito bom parabéns .

  • terça-feira | 18/03/2014 | Júlio...
    Usuário

    Adorei imenso esse artigo, está bem claro e resolveu a minha dificuldade acerca do Barro. Parabéns e continuem assim!