Você está aqui Mundo Educação História Geral Idade Média Os princípios islâmicos

Os princípios islâmicos

Os princípios islâmicos
O Alcorão reúne os elementos fundamentais da religião muçulmana.

Como bem sabemos, Maomé foi o responsável maior pela consolidação do islamismo no interior do mundo árabe. Ao longo de sua vida, conheceu diferentes lugares e culturas que acabaram exercendo forte influência na construção dos pressupostos fundamentais dessa nova crença. Segundo a fé muçulmana, no ano de 610, o profeta Maomé começou a receber mensagens de um anjo que lhe ensinou os fundamentos da nova religião.

O primeiro valor divulgado por Maomé foi a crença em Alá, o único e verdadeiro Deus, e a condenação expressa do culto às imagens. Além disso, estabelecia a existência dos céus e dos infernos, que serviam de morada para todos os indivíduos. Aquele que fosse exemplar na aceitação dos preceitos islâmicos seria fartamente recompensado com um confortável além-vida. De fato, podemos ver que a crença muçulmana possui vários pontos em comum com as religiões judaica e cristã.

Até o período em que Maomé orientou o desenvolvimento da religião muçulmana, todos os preceitos eram rigorosamente transmitidos pela oralidade. Contudo, quando o primeiro e mais importante líder espiritual islâmico faleceu, se fez necessária a concepção de um livro sagrado. A partir desta demanda surgiram duas obras: o Alcorão, que registra os ensinamentos que Maomé divulgou ao longo da vida; e a Suna, livro que se ocupa da biografia e ações políticas desse mesmo profeta.

Na visão dos muçulmanos, os fundamentos pregados no Alcorão representam a conclusão de um processo de aprimoramento dos valores anteriormente ensinados pelo judaísmo e pelo cristianismo. Dessa forma, Jesus Cristo e os vários profetas hebreus são valorizados como intermediadores de uma experiência religiosa que atinge o seu ápice com o surgimento do islamismo.

Enquanto o Alcorão é colocado como livro comum a todo o verdadeiro seguidor do Islã, a Suna foi a grande responsável pela primeira divisão entre os islâmicos. De acordo com esta obra, qualquer muçulmano poderia se colocar como líder religioso do islamismo. Em contrapartida, o Alcorão aponta que somente os descendentes diretos de Maomé poderiam exercer esse mesmo papel de chefia. Por meio dessa discordância, surgiram as principais seitas do islamismo: os sunitas e xiitas, respectivamente.

Além do reconhecimento de Alá como o único deus verdadeiro, os muçulmanos ainda devem obedecer a outros importantes pontos que sustentam o islamismo. Todo o muçulmano deve orar cinco vezes ao dia com seu corpo em direção à Meca; peregrinar até a cidade Meca, pelo menos, uma vez na vida; não manter relações sexuais e ficar em jejum (entre o amanhecer e o anoitecer) ao longo do mês do Ramadã; e praticar a caridade cedendo uma parcela de sua renda anual.

Por Rainer Sousa
Mestre em História

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

Os princípios islâmicos








5 comentários

Faça seu Login

  • segunda-feira | 27/05/2013 | laiane
    Usuário

    otimo esse site eu vou tirar uma nota maravilhosa nesse trabalho

  • segunda-feira | 19/11/2012 | Rayanne Araújo
    Usuário

    É Ótimo esse site. Ele mim ajudou muito..

  • terça-feira | 25/09/2012 | fillipe
    Usuário

    mé ta bom de mais esse site

  • quinta-feira | 20/09/2012 | pikachu
    Usuário

    vish man curti muito vlw me ajudo aki