Você está aqui Mundo Educação História Geral Idade Média Império Otomano

Império Otomano

O Império Otomano foi um dos mais duradouros e vastos da História. Foi fundado ainda na Idade Média e só teve fim após a Primeira Guerra Mundial.

Império Otomano
Mesquita Azul, construída pelos otomanos, e Santa Sofia, ao fundo, construída no período bizantino, ambas em Istambul

O Império Otomano, ou Turco-Otomano, foi um dos mais duradouros da História, tendo atravessado toda a era moderna e só chegado ao fim com o término da Primeira Guerra Mundial, em 1918. O acontecimento que comumente é tido pelos historiadores como inaugurador da Idade Moderna é a queda de Constantinopla, centro do Império Bizantino, e foi deflagrado pelos turco-otomanos.

O Império Otomano desenvolveu-se a partir do principado muçulmano do sultão Osmã, ou Otman I (1258-1324), como também é conhecido, durante o processo de expansão árabe na Idade Média. O império de Osmã tornou-se progressivamente um dos mais poderosos entre os islâmicos e, por volta do ano 1300, começou a empreender várias ofensivas contra o Império Bizantino, que dominava a região da atual Turquia, conhecida como Anatólia.

O filho de Osmã, Okhan, continuou a expansão do pai e reformulou o exército otomano, tornando-o ainda mais poderoso. A ordenação do exército era um dos principais trunfos do império otomano. Havia uma formação de guerreiros de elite, denominados janízaros (ou Yeniçeri, em turco), que passaram a constituir uma das maiores máquinas de guerra do período.

O controle por parte dos otomanos expandiu-se em direção à Península Arábica e à Mesopotâmia durante os séculos XIV e XV. O sultão Momé II, ou Mehemd (1432-1481), foi o responsável pela derrota do Império Bizantino em 1453, ocasião em que reclamou para si o título de califa, denominação máxima de um político muçulmano, significando o soberano sobre todos os muçulmanos. Foi a primeira vez que um turco-otomano, e não um árabe, recebeu o título de califa. Foi nesse momento que Constantinopla teve seu nome mudado para Istambul.

O legado cultural e político do Império Otomano reflete-se ainda hoje em nações árabes, como a Turquia e a Arábia Saudita. Na capital da Turquia, Istambul, há exemplos da arte e arquitetura muçulmana que convivem com a arte e a arquitetura bizantina, produto da ortodoxia cristã. Os monumentos mais suntuosos são a Igreja de Santa Sofia e a Mesquita Azul.

Desde então, o Império Otomano passou a dominar uma região que incluía a Anatólia, os Bálcãs, o norte da África, a Península Arábica e grande parte da Ásia Menor. Um dos acontecimentos mais impactantes do século XX foi protagonizado pelo Império Otomano: o genocídio dos armênios, entre os anos de 1915 e 1917, durante a Primeira Guerra Mundial.

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

Império Otomano








0 comentários

Faça seu Login