Teu ou seu?
“Teu” e “seu” devem ser usados de forma conveniente

O uso dos pronomes possessivos teu e seu, assim como tantos outros assuntos que se relacionam aos fatos linguísticos, representa alvo de distintos questionamentos por parte de alguns usuários. Assim sendo, o artigo em questão tem por finalidade abordar acerca de alguns pormenores que a tais pronomes se ligam, no sentido de deixar você, caro usuário (a), ciente destes, e evitar, assim, que algumas incoerências ocorram no momento que deles fizer uso. 

Para tanto, observaremos alguns fragmentos de um conhecido poema de Carlos Drummond de Andrade:   

Procura da poesia

Não dramatizes, não invoques,
não indagues. Não percas tempo em mentir.
Não te aborreças.
Teu iate de marfim, teu sapato de diamante,
vossas mazurcas e abusões, vossos esqueletos de família
desaparecem na curva do tempo, é algo imprestável.
[...]

Constatamos que as formas verbais fazem referência, respectivamente, à segunda pessoa do singular (tu) e à segunda pessoa do plural (vós). Mediante o que nos ensina a gramática, quando a intenção do emissor fizer referência à segunda pessoa do singular, deve-se usar os pronomes “teu, tua, teus, tuas”.

Os pronomes “seu, sua, seus e suas” referem-se à terceira pessoa do singular, portanto “ele/ela”. Nesse sentido, cabe ressaltar que no caso dos pronomes há um fato de extrema relevância – a ocorrência da segunda pessoa indireta – que nada mais é do que empregar um pronome de tratamento, usado no trato familiar, no lugar da terceira pessoa do singular, atribuindo-lhe os possessivos “seu, sua, suas, seus”. Perceba o enunciado:

Você lavou seu carro ontem? Constatamos que nada há de anormal.

Agora, vejamos este outro.

Ele lavou seu carro ontem. Ora, de quem é o carro? Da pessoa com quem se fala ou da pessoa que fala?

Há aí um caso relativo à ambiguidade, portanto precisa ser evitado. Assim sendo, deveríamos dizer:

Ele lavou o carro dele ontem.

Constatou a diferença? Portanto, somente faça uso dos pronomes quando eles estiverem adequados às pessoas do discurso convenientes, ou seja: “teu” faz referência à segunda pessoa do singular, tendo em vista a forma verbal adequada; e “seu” à segunda pessoa indireta.

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

Teu ou seu?








5 comentários

Faça seu Login

  • sexta-feira | 11/07/2014 | eliude
    Usuário

    Muito boa valeu obrigada

  • quarta-feira | 11/06/2014 | teu ou seu
    Usuário

    Sempre achei correto usar TU para a pessoa próxima ou 2a. pessoa e SUA ou SEU na forma indireta referindo-se a outra pessoa, assim não haveria confusão. Gosto de ler a Bíblia Almeida revisada onde não tenho dúvidas sobre a pessoa referida. Pesquise como exemplo o livro de Jó 15 onde temos Jó e Deus sendo mencionados pelos amigos de Jó. Na versão Almeida é claro para se entender porque usa-se tu, teu. Na versão NVI usa-se SEU tornando o texto confuso. No dia-a-dia usa-se SEU, SUA, para a pessoa próxima, não deveria ter esta opção ou seria ESSA opção.... Um abraço

  • segunda-feira | 10/06/2013 | Vitor Santos e...
    Usuário

    Muito boa a explicação. Obrigado.

  • terça-feira | 15/01/2013 | Lourenço...
    Usuário

    Pessoal: usemos o pronóme "teu" para a SEGUNDA pessoa, e o pronóme "seu" para a TERCEIRA pessoa. Aqui está a lógica