Você está aqui Mundo Educação Gramática Fonologia Separação Silábica

Separação Silábica

Separação Silábica
A separação silábica integra uma das competências relacionadas à escrita

A separação silábica representa um dos requisitos relacionados à linguagem escrita e, como tal, compõe uma das tantas competências que precisamos dispor, em se tratando de tal circunstância comunicativa. Assim dizendo, esse fato está submetido a regras predefinidas, e, portanto, precisa ser incorporado o quanto antes ao nosso conhecimento.

Ocupemo-nos em verificar algumas particularidades inerentes a esse fato da língua. Constatemos, pois, as elucidações dispostas a seguir:

* As letras que formam os dígrafos “rr”, “ss”, “sc”, “sç”, “xs”, e “xc” devem permanecer em sílabas diferentes. Verifiquemos alguns casos:

ex – ce – ção

des – cer

ter – ra

pás – sa – ro...

* Os dígrafos “ch”, “nh”, “lh”, “gu” e “qu” pertencem a uma única sílaba. Vejamos:

guer – ra

ni – nho

chu – va

quei – jo...

* Os hiatos não devem permanecer na mesma sílaba. São exemplos: 

ca – de – a – do

ju – í – za

La – ís...

* Os ditongos e tritongos devem pertencer a uma única sílaba. Constatemos:

Pa – ra – guai

a – ve – ri – guei

cai – xa

fei – xe

* Os encontros consonantais que ocorrem em sílabas internas não devem permanecer juntos, a não ser aqueles em que a segunda consoante é “l” ou “r”. Vejamos alguns exemplos:

flau – ta (permaneceram juntos, pois a segunda letra é representada pelo “l”)
pra – to (o mesmo ocorre com esse exemplo)
ap – to
ab – dô – men
cír – cu – lo...

Observações passíveis de nota:

Alguns grupos consonantais iniciam palavras, por isso não devem ser separados. Observemos alguns casos:

pneu – mo – ni – a
pneu – má – ti – co
psi – có – lo – go...

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

Separação Silábica








1 comentários

Faça seu Login

  • quarta-feira | 08/01/2014 | alice
    Usuário

    muito bom apredir bem