Você está aqui Mundo Educação Gramática Ortografia A nova reforma ortográfica

A nova reforma ortográfica

A nova reforma ortográfica
As novas mudanças entraram em vigor a partir de 1º de janeiro

Enfatizando a linguagem escrita, juntamente com todas as particularidades específicas que a mesma apresenta, torna-se de fundamental importância nos atermos às novas mudanças que ocorreram na Língua Portuguesa no que se refere à ortografia.

A partir do dia 1º de janeiro de 2009 entrou em vigor o Novo Acordo Ortográfico, e este trouxe algumas alterações significativas quanto à acentuação, acréscimo de algumas letras que vieram compor o nosso alfabeto, extinção total do trema, entre outras.

Como toda mudança implica em adequação, é normal sentirmos algumas dificuldades diante da mesma. Todavia, é essencial buscarmos suporte bibliográfico, seja no dicionário ou em livros didáticos, para o quanto antes nos adequarmos às novas exigências.

Com o objetivo de estabelecermos uma familiaridade maior sobre estas mudanças, observaremos a seguir algumas pontuações:

* O nosso alfabeto, que antes era composto por 23 letras, atualmente possui 26, pois as letras K, W e Y passaram a incorporá-lo.

Sua utilização se faz presente na grafia de nomes próprios, tais como Yara, Kátia, entre outros, como também para especificarmos unidades de medida como Kg, Km, Watts. 

- O acento diferencial utilizado para distinguir algumas palavras como para (verbo parar) de para (preposição), não existe mais.

Fato semelhante acontece com os demais vocábulos:

Pera (substantivo) e pera (preposição)
Pelo (substantivo) e pelo (preposição) 


- As formas verbais pertencentes a terceira pessoa do plural referente aos verbos:

Crer – ler – dar – ver, não recebem mais o acento circunflexo.

Assim como os substantivos:

enjoo – voo – perdoo (forma verbal) 

- Não se usa mais o acento dos ditongos abertos éi e ói das palavras paroxítonas.

assembleia – colmeia – jiboia – joia – heroico 

- O acento permanece nas oxítonas terminadas éu(s) , ói(s), e éis(s). Veja:

chapéu (s) – troféu(s) – herói(s) – anéis - fiéis 

- Nas palavras paroxítonas, não se usa mais o acento no i e no u tônicos quando vierem depois de um ditongo.

feiura – bocaiuva - Sauipe 

- Observação importante: O acento permanece se a palavra for oxítona e o (i) ou (u) estiverem no final ou seguidos de (s).
Observe:

Piauí – tuiuiú (s) 

- O (i) ou (u) tônicos dos hiatos, não antecedidos de ditongos também continuarão acentuados.

saída – juíza – saúde - graúna 

- Quanto ao emprego do hífen, há algumas regras específicas, tais como:

- Algumas perderam o hífen, como é o caso de:

paraquedas – mandachuva – pé de moleque

- Em palavras terminadas por uma vogal e iniciadas pelas consoantes “r” ou “s”.

Antes – ante-sala, auto-retrato, anti-social, ultra-sonografia, extra-seco
Agora – antessala, autorretato, antissocial, ultrassonografia, extrasseco


Embora o hífen ainda permaneça nos prefixos terminados pela letra “r” e iniciados por ela mesma:

hiper-resistente – super-realista – inter-regional 

- Nas palavras em que os prefixos terminam em vogal, acompanhadas por outra com a mesma vogal, acrescenta-se o hífen:

Antes – microondas, microônibus, antiinflamatório
Agora – micro-ondas, micro-ônibus, anti-inflamatório.

Tags Relacionadas reforma ortográfica linguagem

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

A nova reforma ortográfica








9 comentários

Faça seu Login

  • sexta-feira | 17/05/2013 | camila ribeiro
    Usuário

    adorei pois facilitou meu conhecimento

  • sexta-feira | 26/10/2012 | maglene ramos
    Usuário

    Gostei muito da nova reforma ortográfica, já tinha conhecimento de algumas outras não

  • quarta-feira | 12/09/2012 | ,ANA CLARA
    Usuário

    GOSTEI DA NOVA REFORMA ORTOGRÁFICA ALGUMAS EU JÁ SABIA MAS A MAIORIA NÃO. ESPERO TIRAR 10 COM O MEU ESFORÇO.S2

  • segunda-feira | 27/08/2012 | jessica araujo
    Usuário

    e foi muito legal ter mudado esse novo ortografoco..