Smog

O smog é, hoje, um dos principais problemas socioambientais latentes no espaço geográfico das cidades, fruto da poluição intensiva por parte das práticas humanas.

Smog
A poluição no espaço das cidades é o principal fator de causa do smog

Smog é o termo usado para definir o acúmulo da poluição do ar nas cidades que forma uma grande neblina de fumaça no ambiente atmosférico próximo à superfície. A palavra smog, aliás, é justamente a junção das palavras smoke (fumaça) e fog (neblina). Esse fenômeno prejudica a qualidade do ar e também diminui a visibilidade nos ambientes urbanos.

Um dos elementos responsáveis pela formação e acumulação do smog no espaço das cidades é a inversão térmica, um fenômeno atmosférico que é natural, mas que pode gerar problemas ao não permitir que os poluentes lançados no ar pelas atividades humanas dispersem-se mais facilmente. Esse problema costuma ocorrer em épocas mais frias, quando a radiação solar não é suficiente para aquecer o solo em níveis necessários, por isso, o ar frio da superfície (mais pesado) fica parado e dificulta a movimentação do ar.

Existem dois tipos de smog: o fotoquímico e o industrial. A inversão térmica costuma contribuir mais para o segundo tipo citado.

O smog fotoquímico acontece quando há liberação de gases altamente prejudiciais, tais como os óxidos de nitrogênio (NO e NO2). Esses elementos químicos participam de reações fotoquímicas (sob a presença da luz) que provocam a geração de outros poluentes, como o ozônio troposférico (O3), o ácido nítrico (HNO3) e outras substâncias altamente prejudiciais à qualidade do ar.

O principal aspecto do smog fotoquímico é a sua cor avermelhada ou marrom, em razão da configuração dos compostos que o integram. Seu pico diário de concentração costuma ser por volta das 10h e 12h, quando o índice de luminosidade é maior e mais intenso.

Já o smog industrial é aquele produzido pela fumaça expelida pelas chaminés das indústrias e ocorre quando estas se aglomeram em espaços urbanos densamente povoados, gerando o acúmulo de gases tóxicos no ambiente. Nesse caso, a inversão térmica acima explicitada torna o problema ainda mais grave, pois a falta de movimentação das massas de ar faz com que uma “nuvem” de cinzas permaneça estacionada sobre o ambiente.

Durante o processo de Revolução Industrial, as principais cidades do mundo desenvolvido, como Londres, Paris e, mais tarde, Nova York, sofreram em demasia com esse problema. Mas, atualmente, suas condições atmosféricas passaram por avanços, ocorrendo diminuição dos índices de poluição e também a migração das fábricas para outros lugares. Atualmente, as cidades que mais sofrem com esse problema encontram-se em países subdesenvolvidos ou emergentes industrializados.

Para se ter uma ideia, das dez cidades mais poluídas do mundo, todas são de países com esse perfil, com destaque para a China e a Índia, que ocupam as primeiras posições no ranking elaborado por uma organização não governamental, o Instituto Blacksmith. Existem localidades em que as pessoas precisam usar máscaras para diminuir os efeitos da respiração do ar poluído no organismo.

Efeitos do smog no espaço urbano de Pequim, China *
Efeitos do smog no espaço urbano de Pequim, China *

* Créditos da imagem: Hung Chung Chih / Shutterstock.com

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

Smog








0 comentários

Faça seu Login