Migração e Xenofobia

Migração e Xenofobia
O nazismo foi a maior demonstração de xenofobia na história da humanidade

O processo migratório e a globalização formaram um elo inseparável desde a última metade do século passado. Os motivos são vários: eficácia dos meios de transporte e comunicação, desenvolvimento do setor turístico, desigualdades socioeconômicas entre os países etc.; porém, houve várias consequências, umas positivas e outras negativas. Nos países mais desenvolvidos, onde há maior contingente de imigrantes, ocorre um sério problema: a xenofobia (termo derivado do grego – xénos: "estrangeiro"; e phóbos: "medo”).

As migrações geram vários encontros de povos de diferentes culturas, raças, credos e religiões. No geral, é algo positivo. O Brasil, por exemplo, é um país rico em diversidade cultural e étnica. Entretanto, quando os nativos passam a não aceitar os imigrantes há um grave problema social.

A história recente da humanidade nos dá vários exemplos de como a xenofobia é algo grave.  No Holocausto, ocorrido durante a Segunda Guerra Mundial, na Alemanha, os nazistas exterminaram aproximadamente 6 milhões de judeus. Isso por que acreditavam que os judeus eram uma raça inferior e manchavam o nome da Alemanha de Hitler, e, logo, deveriam ser exterminados.

A xenofobia ocorre frequentemente nos países mais ricos e desenvolvidos, principalmente na Europa. Os nativos acreditam que os imigrantes são responsáveis pelo desemprego, criminalidade e todos os problemas sociais do país. Na Europa, alguns grupos xenófobos são conhecidos entre nós, como os Skinheads, na Inglaterra, e os Neonazistas, na Alemanha. Outros grupos não são tão conhecidos assim, como os Bloc Identitaire (França), CasaPound (Itália) e English Defence League (Reino Unido).

A xenofobia pode ocorrer também dentro de um mesmo país, como acontece no Brasil e nos Estados Unidos, por terem dimensões territoriais enormes. Nos Estados Unidos há uma discriminação histórica contra negros, considerados como “lixos” e inferiores aos brancos. O seriado de TV Todo Mundo Odeia o Crhis (originalmente Everybody Hates Chris, do canal de televisão The CW Television Network, dos EUA), transmitido no Brasil pela Rede Record, demonstra de forma cômica e sarcástica como o negro é visto e tratado nos EUA. É um programa humorístico baseado na infância e parte da adolescência do humorista Chris Rock, que vale a pena conferir e entender melhor a problemática.

No caso do Brasil, tem-se o exemplo das discriminações sofridas pelos nordestinos no sudeste brasileiro. Geralmente, são atribuídos estereótipos de forma pejorativa, tais como “cabeça chata”, “baianos”, “paraíbas”, entre outros. Essas pessoas preconceituosas são, no mínimo, desinformadas a respeito da constituição do território, da história e da economia brasileira.

A xenofobia, portanto, trata-se de um racismo, um preconceito cultural, uma discriminação racial, econômica e social ao estrangeiro. O encontro de diversos povos, religiões, sotaques, classes econômicas e sociais, no geral, é positivo. Contribuem para a riqueza cultural e econômica de uma nação.

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

Migração e Xenofobia








5 comentários

Faça seu Login

  • segunda-feira | 10/06/2013 | maria mara...
    Usuário

    MUITO BOM VAI ME AJUDAR A APROFUNDAR O ASSUNTO COM OS MEUS ALUNOS.

  • quinta-feira | 02/05/2013 | Lindiane
    Usuário

    Muito bom! E bom conhecermos o significado para podermos combater esse mal.

  • terça-feira | 22/01/2013 | Otávio
    Usuário

    Muito Bom o Texto Tirou Varias duvidas minha da "Xenofobia"...

  • quinta-feira | 17/01/2013 | Karla K.
    Usuário

    Ótimo texto, deixou tudo muito explícito (;