Você está aqui Mundo Educação Geografia Geografia humana População Controle de Natalidade

Controle de Natalidade

Controle de Natalidade
No passado as familias tinham muitos filhos
O controle de natalidade é uma questão bastante discutida e um tanto polêmica.

Os pesquisadores, estudiosos, cientistas demonstram relatórios que incentivam o controle de natalidade.
No entanto esse controle é direcionado aos países do sul (subdesenvolvidos) e não aos países do norte (desenvolvidos), eles recomendam, mas não praticam, pelo contrário, nesses países ocorrem incentivos para que as famílias tenham mais filhos.

Essa polêmica tem explicação, é que a densidade demográfica dos países do norte está quase que decrescendo diferentemente dos países do sul que possuem altos índices de crescimento natural/vegetativo.

Sem dúvida medidas de implantação de controle de natalidade pode ser o alicerce para a solução de vários problemas que assolam a sociedade atual, seja nos países do norte ou do sul.

Quanto aos problemas ambientais, podemos encontrar algumas soluções se diminuirmos a quantidade de pessoas automaticamente diminuiremos o consumo. A água, por exemplo, que é dos grandes problemas desse século, poderia ser mais poupada, se diminuir a quantidade de pessoas que necessitam desse recurso teremos mais reservas e lançaremos menos detritos na natureza, reduzindo a poluição.

No campo energético não seria necessário construir novas usinas hidrelétricas, que em suas instalações provocam profundos impactos ambientais e sociais.

Outro fator importante é referente à emissão de gases que consequentemente seria amenizada, e que de certa forma, iria contribuir para neutralizar o processo do aquecimento global.

Ainda com essa medida não seria necessário abrir novas áreas de cultivo para a produção de alimentos.

No campo social o controle de natalidade serviria para diminuir o crime, pois o governo poderia assistir melhor os jovens, a quantidade de empregos possivelmente aumentaria, haveria diminuição da fome devido aos programas sociais que poderiam atender melhor a população, a saúde, a educação e mais uma série de outros problemas contemporâneos poderiam ser solucionados.

Mas, o primordial do contexto é garantir as condições de vida na Terra, pois essa não possui recursos infinitos para suprir a sociedade de consumo, e nem capacidade de regeneração de todos os “lixos” que essa sociedade produz.

A natureza já está apresentando sinais de cansaço e saturação e apenas o homem pode decidir o futuro das próximas gerações.

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

Controle de Natalidade








51 comentários

Faça seu Login

  • domingo | 16/11/2014 | Coppini
    Usuário

    Estou completamente de acordo com as palavras escritas pelo Eduardo de Freitas. Somente gostaria de acrescentar que o Brasil não deve acompanhar as decisões de outros países. Seria importante para o Brasil que tivéssemos incentivos e conscientização sobre o controle populacional. Qualquer sucesso que fosse conseguido, provavelmente seria seguido por outros países. Observo que, exatamente neste momento, estamos passando por uma terrível crise com relação a escassez de água. Cada pessoa gasta um volume de 200 litros diários de água (engenheiros realizam projetos de redes de água dimensionando este valor como o mínimo necessário). Acredito que este problema e muitos outros como citado pelo Eduardo seriam beneficiados.Os recursos não têm como crescer, portanto, vamos diminuir a população!

  • segunda-feira | 07/07/2014 | João da...
    Usuário

    O controle da natalidade depende de uma consciência coletiva no que diz respeito ao planejamento familiar. Este assunto é de responsabilidade da sociedade e somente ela é capaz de se mobilizar para buscar soluções para a questão. Hoje em dia, infelizmente, os homens se esquivam desta responsabilidade, o resultado pode ser observado no número crescente de mães solteiras no Brasil.

  • quarta-feira | 12/02/2014 | Bôsco (...
    Usuário

    Muito bom o texto!

  • segunda-feira | 29/07/2013 | isa
    Usuário

    adorei esse sait, mto boummmmm msm amei :)