Você está aqui Mundo Educação Geografia Continentes África A AIDS na África

A AIDS na África

A AIDS na África
Mulher contaminada com o vírus da AIDS em estado terminal.

A África enfrenta inúmeros problemas, especialmente sociais. No entanto, nas últimas décadas uma doença tem impedido o desenvolvimento do continente, a AIDS. A contaminação começou no início dos anos 80, expandindo-se rapidamente, pois em 1990 já existiam 10 milhões de infectados.

A partir dessa década até os dias atuais o número de infectados elevou-se mais de quatro vezes, são aproximadamente 42 milhões em todo continente. Resultando em uma mortandade de 22 milhões de pessoas e 13 milhões de órfãos.

A doença tem uma participação negativa na configuração do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) dos países africanos no que diz respeito à esperança de vida, isso porque o índice de mortalidade é alto.

O impacto da AIDS não se restringe somente à perda de vidas, mas também interfere diretamente na composição da PEA (População Economicamente Ativa) dos países, camada da população composta por adultos que se encontram inseridos no mercado de trabalho e podem gerar renda, pois pode comprometer um possível desenvolvimento.

Grande parte dos países africanos está perdendo maciçamente seus adultos, por exemplo, um em cada três adultos está contaminado em Botsuana, Lesoto, Suazilândia e Zimbábue; um em cada cinco adultos se encontra infectado na Namíbia, África do Sul e Zâmbia; e um em cada vinte nos outros países.

Na África, a doença atinge todas as classes sociais, professores, agricultores, operários e funcionários públicos, entre outros. Para se ter um ideia, somente Zâmbia teve um baixa de 1.300 professores em consequência da AIDS, ou seja, dois terços dos formandos de um ano. Estimativas revelam que até 2020 os países africanos deverão perder um quatro da força de trabalho.

A África Subsaariana responde por 70% dos casos de AIDS, no entanto, isso não quer dizer que a África Islâmica esteja imune dos profundos impactos decorrentes da doença. Os rumos da epidemia são determinados pelos aspectos sociais e as iniciativas implantadas para contê-la. As perspectivas são pessimistas quanto ao número de contaminação, calcula-se que até 2025 a África tenha, aproximadamente, 200 milhões de pessoas contaminadas.

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

A AIDS na África








24 comentários

Faça seu Login

  • terça-feira | 16/04/2013 | bruna
    Usuário

    valew me ajudou mt no trabalho de escola ok!!

  • segunda-feira | 12/11/2012 | beatriz
    Usuário

    Nossa mto triste msm saber q isso td acontece no nosso planeta.. e são poucas as pessoas q tentam cooperar p/ q isso tome um rumo diferente.. Obs: Obg tbm me ajudou no trabalho de escola !!!

  • sábado | 03/11/2012 | Liz
    Usuário

    Queria muito q iso acabase;(, d qualquer jeito valeu por m ajudar n trabalho da escola.Ok;)

  • quarta-feira | 31/10/2012 | rebecca
    Usuário

    sempre venho aki nesse site e sempre me ajuda, e hj me ajudou denovo , só que minha professoura pediu para esplicar qual foi a participação dos paises desenvolvidos com isso