Você está aqui Mundo Educação Física Óptica Lâmina de faces paralelas

Lâmina de faces paralelas

Lâmina de faces paralelas
A lâmina é a associação de dois dioptros planos paralelos: ar/vidro e vidro/ar

A lâmina de faces paralelas é um sistema de três meios homogêneos e transparentes separados dois a dois através de superfícies planas e paralelas. Dos três meios, normalmente o segundo meio é a lâmina de faces paralelas. Como exemplo, pode-se citar uma placa de vidro de uma janela.

Um raio monocromático de luz, ao incidir obliquamente sobre uma das faces da lâmina, atravessa-a, emerge da outra e sofre um desvio lateral d. Sendo o segundo meio a lâmina, se o primeiro e o terceiro meio forem iguais, o raio incidente será paralelo ao emergente; caso o primeiro meio seja diferente do terceiro, o raio incidente não será paralelo ao emergente.

A figura e seu respectivo esquema ilustram o caso de uma lâmina de faces paralelas feita de vidro e imersa no ar.

Esquema geral de uma lâmina de faces paralelas

O desvio lateral d é obtido geometricamente através da figura abaixo:

Obtenção do desvio lateral de uma lâmina de faces paralelas

  • I1 – ponto de incidência na 1a face
  • I2 – ponto de incidência na 2a face
  • n1 – índice de refração do meio onde está imersa a lâmina
  • n2 – índice de refração do material que constitui a lâmina
  • d – desvio lateral sofrido pelo raio
  • e – espessura da lâmina
  • θ = i – r

Pela Lei de Snell-Descartes, tem-se:

Dividindo-se membro a membro, (I) e (II):

Como temos que θ = i – r, então:

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

Lâmina de faces paralelas








0 comentários

Faça seu Login