Você está aqui Mundo Educação Doenças Tireoide
Tireoide
A tireoide produz hormônios que são importantes para o metabolismo do nosso organismo

A tireoide é uma glândula que se localiza no pescoço, na região que conhecemos como pomo-de-adão. Essa glândula é responsável por produzir os hormônios tiroxina, também chamado de tetraiodotironina (possui quatro átomos de iodo em sua molécula) e o hormônio tri-iodotironina (possui três átomos de iodo em sua molécula).

Os dois hormônios produzidos pela tireoide ajudam o nosso corpo a manter a pressão sanguínea, o ritmo cardíaco, o tônus muscular e as funções sexuais. Esses hormônios ainda atuam na oferta e no consumo de oxigênio pelos órgãos, o que intensifica a respiração celular, liberando calor no organismo. Em anfíbios, os hormônios da tireoide controlam a metamorfose dos girinos para a vida adulta.

Quando a glândula de uma pessoa começa a produzir uma quantidade excessiva de hormônios, dizemos que ela está com hipertireoidismo. É uma condição que apresenta temperatura corporal elevada, tremores, nervosismo, fraqueza, suor intenso, perda de peso, irritabilidade e pressão arterial alta. Há casos graves em que a pessoa que tem hipertireoidismo apresenta aumento da tireoide (bócio) e a pessoa pode apresentar exoftalmia (olhos esbugalhados).

O tratamento para hipertireoidismo pode ser feito com o uso de medicamentos que impedem a síntese dos hormônios da tireoide, ou, dependendo do caso, o médico pode optar por fazer a retirada da glândula. Uma vez retirada a tireoide, a pessoa deverá fazer uso de medicamentos específicos.

No hipotireoidismo ocorre o contrário do hipertireoidismo e a glândula começa a não funcionar adequadamente, produzindo quantidades insuficientes de hormônios. Nos casos de hipotireoidismo, a pessoa apresenta apatia, lentidão dos movimentos, sonolência, ganho de peso, frequência cardíaca baixa, temperatura corporal baixa, pele ressecada, inchaço em algumas partes do corpo, entre outros sintomas.

A falta de iodo no organismo provoca o chamado bócio endêmico ou bócio carencial, ou seja, um aumento da glândula. Isso acontece porque, para que a tireoide consiga produzir os hormônios, é necessário que haja átomos de iodo. O hormônio TSH que estimula a tireoide a produzir hormônios não para de estimulá-la e, com isso, ela continua a produção de hormônios, mesmo sem os átomos de iodo. O que ocorre é que esses hormônios que foram produzidos são substâncias inativas e não exercerão o papel para o qual foram designadas, provocando a doença.

O bócio e a exoftalmia são sinais de que a tireoide não está funcionando bem
O bócio e a exoftalmia são sinais de que a tireoide não está funcionando bem

No Brasil, a adição de iodo no sal de cozinha é obrigatória, mas há outros alimentos em que podemos encontrar o iodo, como peixes de água salgada, frutos do mar (lagostas, ostras, camarão, sardinhas, bacalhau), leite e alguns legumes como vagem, agrião, cebola, alho-poró, rabanete e nabo.

A falta de tiroxina causa uma doença que chamamos de cretinismo. Isso ocorre em razão da falta de iodo na alimentação da mãe, principalmente durante os primeiros três meses de gestação. O cretinismo causa atraso no crescimento dos ossos e retardo mental. Esse problema pode ser detectado através do teste do pezinho, que verificará se a tireoide está produzindo pouco ou nenhum hormônio.

A calcitonina é outro hormônio produzido pela tireoide, mas em quantidades pequenas. Esse hormônio auxilia na diminuição da quantidade de cálcio no sangue, e atua em conjunto com o hormônio produzido pelas glândulas paratireoideas, na administração dos níveis normais de cálcio no sangue.

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

Tireoide








1 comentários

Faça seu Login

  • segunda-feira | 08/10/2012 | Monica
    Usuário

    Interessante.