Você está aqui Mundo Educação Curiosidades Lei Seca
Lei Seca
A ordem agora é: copo seco.

A Lei 11.705 foi denominada de Lei seca por impor uma maior rigorosidade no consumo de álcool por parte de motoristas. É a nova lei do Código de Trânsito Brasileiro e sua idéia principal é diminuir o índice de acidentes. Com um consumo de quase 0 % de álcool permitido, será difícil provocar tantos acidentes fatais, que a cada dia se tornavam mais freqüentes.

Antes da Lei seca a ingestão permitida era de até 6 decigramas de álcool por litro de sangue, o que equivale a dois copos de cerveja por exemplo, agora a porcentagem permitida de álcool no sangue é de apenas um copo de cerveja, ou seja, o motorista deverá ser muito cauteloso na ingestão de bebidas alcoólicas antes de dirigir.

De acordo com a nova legislação, o motorista que for flagrado com nível de álcool acima do permitido (0,1 mg/l de sangue) terá que pagar uma multa de R$ 955, terá o carro apreendido e ainda perderá a habilitação. O pior é para quem estiver embriagado (níveis acima de 0,3 mg/l): o motorista corre o risco de ser preso, e a detenção é de 6 meses a 1 ano.

O bafômetro é o aparelho responsável por medir toda e qualquer concentração de álcool no sangue do motorista, veja abaixo quanto tempo em média o álcool leva para desaparecer do organismo:

Um copo de cerveja (350 ml) – 1 hora;

Uma dose de vinho (150 ml) – 1 hora e 25 minutos;

Uma dose de uísque, tequila ou pinga (50 ml) – 1 hora e 15 minutos.

A margem de erro do bafômetro, segundo o Inmetro, é de apenas 1 %.

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

Lei Seca








2 comentários

Faça seu Login

  • segunda-feira | 10/09/2012 | JEAN RAFAEL...
    Usuário

    Até parece que se nínguem bebesse não haveria acidentes, não que eu ache certo encher a cara e dirigir, mas convenhamos, existe é uma falta de educação e um desejo de vingança disfarçado de justiça, as pessoas adoram ver alguém preso porque fez "algo errado". E os veradadeiros problemas não são combatidos. A maioria das mortes com motoboys não tem alcool. Devemos respeitar uns aos outros, os pedestres têm de entender que os motoristas precisam vê-los antes para poderem frear, e que esse processo demora um pouco, o motorista precisa calcular a distância, verificar se não há outros veículos atrás, etc, o motorista de carros precisam entender que um caminhão é mais lento para acelera e frear, e não devem ficar trocando de faixa, porque isso acaba trancando à todos, trânsito é fila, espere a sua vez. Se alguém está com pressa deixe passar e principalmente nunca acelere queando alguém estiver ultrapassando isso sim deveria ser crime. O irresponsável por beber demais, correr demais e causar dano deve pagar, mas sinceramnete condenar uma pessoa a prisão por tomar dois copos de cerveja e mais as pessoas mais esclarecidas não assopram, chamam um advogado e saem livres, o pobre, nomalmente nobre, assopra, assume o que fez e paga. Essa lei já saiu pronta para não punir à todos. Pior ainda é ouvir aquelas frases, se beber vai de taxi, amigo da rodada, vá de ônibus, talvez alguns poucas cidades no Brasil tenham estrutura para isso, na maioria as coisas são longes e caras e muitas vezes não tem transporte. Coisa chata é sair no dia do aniverário de casamento e beber água mimeral. Temos que aprender que enquanto discutimos a consequência, esquecemos das causas. Da falta de planejamento dos governos que criaram péssimas estradas, avenidas e ruas, da falta de ferrovias e hidrovias, do preço alto dos trasnporte, da péssima qualidade e da falta de segurança. O Brasil ainda segue o ditado criar dificuldades para vender facilidades. Acordem beber demais é um problema, mas não é a lei seca que vai resolver. Pessoas que bebem demias tem outros problemas, brigam, matam, suicidam-se, etc, proibão então a bebida, por que a simples possibilidade de fazer uma determinada coisa não dá o direito, mesmo que para protejar da proibição, porque se fosse assim, um Juiz deveria fazer o bafometro antes de dar a senteça, O Presidente antes de sancionar um lei, se o alcool é tão ruim em tão pequena dose ele deve ser banido. Até mesmo pedestres não poderiam andar nas ruas, uma vez que aumenta a chance deles acidentarem-se. Mais educação, mas calma, mais respeito, aos pedestres, aos motoristas e aos cidadãos.

  • segunda-feira | 23/03/2009 | Vanessa
    Usuário

    Muito boa essa definição, muito detalhada, fácil de ser compreendida! adorei! estão de parabéns.