Platelmintos

Os platelmintos são animais invertebrados, com corpo achatado dorsoventralmente, triblásticos, acelomados e apresentam simetria bilateral. Podem ter vida livre ou parasitária.

Platelmintos
Planária: esquema da disposição dos sistemas desse animal.

O Filo Platyhelminthes (platy = chato; helmintos = verme), ou simplesmente filo dos platelmintos, reúne os animais invertebrados com corpo achatado dorsoventralmente, triblásticos, acelomados apresentando simetria bilateral. Também conhecidos como vermos achatados, podem ter vida livre (em ambientes aquáticos ou terrestres), representados pelas planárias ou ser parasitas de outros animais, inclusive o homem.

Espécie de vida livre → Dugesia tigrina.
Espécies parasitárias → Schistosoma mansoni (que causa a esquistossomose / barriga-d’água) e a Taenia solium (que causa a teníase e a cisticercose).

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS FISIOLÓGICAS

- Sistema Digestivo: incompleto com digestão intra e extracelular (intestino muito ramificado);
- Sistema Circulatório: ausente, sendo o alimento distribuído pelo intestino ramificado a todas as células do corpo;
- Sistema Respiratório: ausente (as trocas gasosas ocorrem diretamente entre as células e o ambiente);
- Sistema Excretor: presente, existindo uma rede de protonefrídeos com células-flama ou solenócitos, comunicantes através de poros excretores na superfície dorsal do corpo, eliminando os rejeitos;
- Sistema Nervoso: presente (um par de glândulas vegetais ligados a dois cordões nervosos longitudinais);
- Sistema Sensorial: presente (órgão especializado na captação de estímulos luminosos, mecânicos e químicos, denominado ocelos);
- Sistema Reprodutor: certas planárias têm reprodução assexuada por fragmentação. Algumas espécies são monóicas, com desenvolvimento direto, sem estágio larval; e outras são dióicas, com diversos platelmintos parasitas possuindo estágios larvais.

OS PLATELMINTOS SÃO AGRUPADOS EM TRÊS CLASSES:

Classe Turbellaria (turbelários / planárias): composta por organismos de vida livre são hermafroditas, cuja autofecundação normalmente é rara. Durante a cópula os animais pareiam seus poros genitais e trocam células espermáticas que irão fecundar cada óvulo, formando vários zigotos. Uma cápsula é então sintetizada ao redor de cada zigoto, conferindo-lhes proteção, para que desse momento em diante possam ser depositados junto ao substrato onde habitam.

Classe Trematoda (trematódeos / Schistossoma): podem ser tanto endoparasitas como ectoparasitas, com ventosas circundando a boca e outra na região ventral, utilizadas na fixação do parasita ao hospedeiro.

Existem espécies hermafroditas (Fasciola hepatica, parasitas do fígado de carneiro e também humano) e espécies de sexos separados (Schistosoma mansoni, parasitas de vasos intestinais e veias do fígado humano).

Classe Cestoda (cestóides): são parasitas intestinais de animais vertebrados, representados principalmente pelas tênias.

Por Krukemberghe Fonseca
Graduado em Biologia

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto



Deixe seu comentário para

Platelmintos








2 comentários

Faça seu Login

  • sábado | 20/09/2014 | Maryna-12
    Usuário

    Eu não achei o que estava procurando!!...

  • quarta-feira | 02/07/2014 | Adelia natao
    Usuário

    Tem vida livre