Você está aqui Mundo Educação Biologia Biologia celular Procariontes
Procariontes
Escherichia coli
O Reino Monera compreende os seres procariontes. Entretanto, a expressão citada se encontra cada vez em desuso, uma vez que atualmente compreende-se que os organismos classificados neste reino não possuem grau de parentesco tão próximo quanto se imaginava. Assim, os reinos Archaea e Bactéria compreendem os procariontes antes considerados reino Monera.

Mais recentemente, foi proposta uma classificação na qual os seres vivos são divididos em três domínios: Arquea, Bacteria e Eukarya, nos quais unicamente os dois primeiros possuem esses representantes.

Assim, como são seres unicelulares, descrever a estrutura dos seres do Arquea e Bactéria é a própria descrição da célula procarionte, cuja forma simples é, em geral, esférica ou em bastonete, mas pode também ser em bastonete curto ou hélice, podendo formar colônias.

Assim, procariontes possuem como envoltório cápsula, parede (constituída de peptidioglicanos) e membrana citoplasmática sem esteróis – essa pode formar invaginações ou dobras, chamadas mesossomos. A respiração se dá pela membrana citoplasmática, o cromossomo fibrilar é único, citoesqueleto ausente e núcleo disperso no citoplasma - sua característica mais conhecida, uma vez que não possui uma membrana envolvendo os cromossomos.

Sobre o citoplasma, esse possui apenas DNA circular que não se condensa e tampouco é ligado a proteínas, ribossomos e grãos de glicogênio. Pode haver, ainda: moléculas menores de DNA, chamadas plasmídeos e flagelos, que auxiliam na locomoção. Pêlos também podem ocorrer, auxiliando no ajustamento do indivíduo às células do hospedeiro e na conjugação, uma vez que não se dividem por mitose. Sobre isso podemos dizer que os procariontes se reproduzem assexuadamente por conjugação, divisão binária e transdução.

As células que realizam fotossíntese possuem algumas membranas associadas aos pigmentos responsáveis pela captação de energia luminosa e são denominadas autotróficas, assim como as que usam a energia química para produzir compostos orgânicos. Entretanto, a maioria dos indivíduos procariontes são heterotróficos por absorção, realizando vários tipos de fermentação e vários tipos de respiração.

Alguns procariontes podem causar doenças em humanos. São elas: botulismo, cólera, coqueluche, difteria, febre maculosa, hanseníase, leptospirose, meningite, pneumonia, sífilis, tétano e tuberculose.
 
Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Assuntos Relacionados



Deixe seu comentário para

Procariontes








8 comentários

Faça seu Login

  • sábado | 29/11/2014 | Virgilio...
    Usuário

    Olá, boa tarde Tem site que afirma que a conjugação é um tipo de reprodução sexuada, porém, outros dizem que é apenas uma forma de recombinação genética entre as bactérias. Qual é afirmação verdadeira ?

  • segunda-feira | 01/12/2014 | Vanessa Sardinha dos S...
    0 0

    Olá Virgilio. Não podemos afirmar que existe um autor errado e outro certo. Esse ponto é polêmico, uma vez que na conjugação não há a formação das células filhas ao final do processo e apenas uma recombinação. Sendo assim, o que você está encontrando são pontos de vista diferentes e é importante falar a respeito dessas duas afirmações.

  • quinta-feira | 24/05/2012 | liedson sousa
    Usuário

    é muito ajuda-nós a intender sobre o mundo da biologia

  • quinta-feira | 12/04/2012 | hellem
    Usuário

    isso e muito interesante ajuda muito nos e sobre nossa saude